15 de fevereiro de 2018 às 10h33m
CR7 decide e Real vence PSG, de Neymar, por 3 a 1 em Madri

O confronto mais esperadas oitavas de final da Liga dos Campeões, realizado ontem, terminou com vitória do Real Madrid, em casa, contra Paris Saint-Germain, de virada, por 3 a 1, em tarde de Cristiano Ronaldo.

Com o resultado, a equipe francesa precisa vencer por 2 a 0 o jogo de volta, marcado para o dia 6 de março, em Paris, para se classificar.
Neste mesmo dia, há um ano, os franceses saíam de campo no Parque dos Príncipes com uma fácil vitória por 4 a 0 contra o Barcelona, pela mesma fase do campeonato, mas sofreram vexatória derrota por 6 a 1 na partida de volta e acabaram eliminados. Naquela oportunidade, Neymar havia sido o grande destaque do time catalão. Desta vez, seu duelo contra Cristiano Ronaldo era tão aguardado quanto o confronto entre seus clubes.

O brasileiro começou o jogo muito mais ativo que o rival. Jogando com liberdade pelo lado esquerdo, Neymar levava vantagem contra seus marcadores sempre que partia em velocidade. Numa de suas primeiras investidas, o camisa 10 da equipe parisiense achou bom passe para Yuri Berchiche, que chutou cruzado, levando perigo ao gol de Keylor Navas. Até este momento, o Real Madrid pressionava a saída de bola do visitante e quase havia marcado logo aos dois minutos, com Ronaldo, que bateu cruzado após receber belo passe de Isco pelo lado direito do ataque.

Apesar da pressão inicial de seu time, o português estava um pouco apagado na partida. O jogador mais participativo de sua equipe era o lateral-esquerdo Marcelo. As principais jogadas ofensivas passavam pelo seu pé. Quando não era o brasileiro o responsável pelos lances ofensivos, Isco é quem tentava algo, principalmente com cruzamentos para área.

Após o sufoco dado pelos espanhóis nos minutos iniciais, o PSG passou a ter mais tranquilidade na saída de bola e a trocar passes no ataque. Mas esse espaço para sair jogando acabou sendo traiçoeiro. Veratti bobeou com a bola, e Isco a tomou e partiu em direção ao gol, até que foi travado com falta por Lo Celso. Na cobrança, Cristiano bateu com força por cima do gol.

Balançou


O português, cinco vezes eleito o melhor jogador do planeta, acordou na metade da etapa inicial. Aos 28, recebeu bom lançamento de Marcelo, mas viu o goleiro da equipe francesa defender com o rosto o que poderia ter sido o gol inaugural da partida. O defensor do PSG, aliás, esteve muito seguro em todos os lances de perigo do Real.

Quando o time do técnico Zinedine Zidane parecia retomar as rédeas do jogo, aos 33 minutos, o atacante Mbappé fez grande jogada em velocidade pelo lado direito do ataque e cruzou para Cavani, que passou pela bola, assim como Neymar. No entanto, o meio-campo Rabiot apareceu livre de frente para o gol para colocar os franceses na frente. Na sequência, Cavani, aniversariante do dia, quase marcou o segundo.

Reação merengue


Mesmo errando muito, o Real Madrid não se abateu com o gol sofrido. Após escanteio, Kroos recebeu livre pelo lado esquerdo do ataque, invadiu a área e sofreu pênalti de Lo Celso, aos 43. Cristiano Ronaldo bateu firme e deixou tudo igual. Mesmo com a penalidade, foi um primeiro tempo de equilíbrio defensivo da equipe do técnico Unai Emery, que preferiu deixar o brasileiro Thiago Santos, capitão do time, no banco de reservas.

No segundo tempo, Zidane arrumou clube de Madri com as entradas de Asensio, Bale e Lucas Vázquez. Com jogadores mais leves, o Real Madrid passou a buscar a virada. E conseguiu. Asensio fez ótima jogada pela esquerda e cruzou forte, o goleiro Aréola cortou, mas a bola bateu no joelho de Cristiano Ronaldo e foi para a rede. Era a virada, aos 38 minutos.
Três minutos depois, o brasileiro Marcelo, outro destaque do time, ampliou a vantagem em forte chute. Neymar não teve tantos espaços no segundo tempo e viu o rival Cristiano Ronaldo decidir, mais uma vez, a favor de seu time.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001