06 de fevereiro de 2018
Prefeitura e IFCE Campus Cedro estão juntas no combate às IST

Preocupação recorrente tem reforço no período próximo ao Carnaval. Atividade vai promover testes, vacinas e palestras sobre o tema.

A Prefeitura de Cedro continua firme em suas ações de combate e prevenção à Aids e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Em parceria com o IFCE Campus Cedro, a Secretaria de Saúde vai promover nesta quinta-feira, 08, a realização de 100 testes rápidos para diagnóstico de doenças como HIV, sífilis, hepatites B e C. A ação vai abordar principalmente os estudantes maiores de 18 anos que na ocasião, deverão apresentar algum documento de identificação como RG, CPF ou cartão do SUS.

 

O prefeito e médico Dr. Nilson Diniz, reconhece que essa ação juntamente com os estudantes traz uma segurança para quem pretende curtir o Carnaval. "Essa parceria com o IFCE de Cedro só reforça o cuidado que temos tido com todos de nossa cidade. Quem vai curtir o carnaval, o poderá fazer despreocupado, mas sempre lembrando que a prevenção é a melhor maneira de se evitar situações indesejadas no futuro", afirma.

 

Programação

A programação vai dar início às 8h da manhã no auditório do Instituto e contará com palestras sobre o tema. Em seguida, acontecerão testes em salas com atendimento individualizado e sigiloso. Vacinação de Hepatite B, aferição de pressão arterial e testes de glicemia também serão oferecidos. Segundo a organização desse projeto, os testes ficam prontos em 20 minutos.

 

A coordenadora de Vigilância em Saúde, Marília Cortez, reforça que o tratamento é a possibilidade de uma melhor qualidade de vida. "Nos preocupamos o ano todo, mas é nessa época que intensificamos esta ação com testes rápidos para os alunos e a participação de profissionais de saúde para oferecer saúde e assim garantir um povo livre de doenças", admite.

 

Além da parceria com o IFCE-Campus Cedro, os testes rápidos serão oferecidos em todos os Postos de Saúde do município. A Secretaria de Saúde, Sayonara Moura, explica que diversas ações são desenvolvidas para um trabalho de conscientização e acompanhamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis. "É um trabalho diário com nossos profissionais e o Programa Saúde na Escola (PSE). Nós contamos com o apoio da população para proporcionar um bem-estar a todos os moradores de Cedro", ressalta.

 

Por que o termo DST mudou para IST?

Desde o ano de 2016 a Organização Mundial da Saúde adotou o termo IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis). A mudança aconteceu porque o termo doenças é dado ao indivíduo que apresenta sinais e sintomas específicos. Já as infecções podem acontecer sem a apresentação de sinais e sintomas como é o caso do HPV. Em casos como este o paciente é portador da infecção, pode transmitir a doença e nunca apresentar sinais ou sintomas.


Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001