06 de fevereiro de 2018
Farmácias dos Postos de Saúde de Cedro são reabastecidas pela Prefeitura

Medicamentos são enviados para 10 postos da sede urbana e rural com o apoio da Secretaria de Saúde do Município e Governo do Estado.

A garantia de uma saúde com qualidade para todos, tem em sua essência a oportunidade de um bom tratamento medicamentoso. Em Cedro, os moradores que precisarem fazer uso desse cuidado, poderão recorrer às Unidades Básicas de Saúde (UBS's). É que as farmácias de todas elas estão sendo reabastecidas pela Prefeitura de Cedro com mais medicamentos, para que não falte a quem precisar de medicamentação. O apoio vem da Secretaria de Saúde, que em conjunto com a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), distribuem os remédios que já fazem parte da relação municipal e que já possuem pedidos periódicos, observando-se a demanda mensal.

 

Como uma promessa de campanha ao povo cedrense, o Prefeito Dr. Nilson Diniz, assumiu o compromisso de entregar remédios à população. Ação que foi feita na gestão municipal passada e tem se mantido com louvor na administração atual. "É uma ação que temos garantido em conjunto e nesta nova administração que temos até o ano de 2020, estaremos dando continuidade de sempre manter os postos de saúde de Cedro com remédios de qualidade para todos, pois cuidar da saúde do nosso povo e da nossa gente é algo primordial para nosso trabalho", assegura.

 

A CAF é uma unidade onde tem um controle de entrada e saída de todos os medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS). Uma ligação entre o Governo Municipal, Estadual e Federal na intenção de não permitir faltas para as unidades de saúde de todas as regiões. "São medicamos essenciais e básicos para atender as unidades básicas, o trabalho da central é exatamente fazer a programação dos itens, receber e controlar o estoque", explica o Supervisor da Assistência Farmacêutica, Rondinele Alves.

 

A contratação dos medicamentos se dá quando o município realiza através do perfil epidemiológico a programação do que precisa e então, o Governo do Estado disponibiliza a relação necessária de remédios, aproximadamente 200 itens, e com isso é disponibilizado a população, atendendo 90% das Unidades de Saúde.

 

No passado recente, a população ter acesso a um medicamento de alto custo, ela precisava se deslocar para outros municípios e medicamentos básicos tinham que se deslocar para a secretaria municipal, atualmente isso não é mais preciso. Apenas com a realização do cadastro, o munícipe recebe no ato o produto disponibilizado pelo Governo do Estado. Sobre atraso, Rondinele explica que existe todo um processo burocrático, e para os demais medicamentos existem farmácia básica em todas as unidades de saúde. "Para medicamento de alto custo, a demora segue desde a documentação do paciente, a do médico e assim o Estado avalia a entrega com a maior agilidade possível", destaca.

 

Tecnologia

Com auxílio da tecnologia, o contato diário é formalizado por meio de aplicativos e a demanda é suprida pelo próprio paciente caso o medicamento não esteja disponível em sua UBS mais próxima. Também existe uma rede de contatos junto às farmácias que destacam a necessidade dos produtos e só então é feita a relocação deles através da CAF que providencia o transporte dos remédios.

 

Sistema

Para agilizar a entrega dos medicamentos juntamente com as Unidades Básicas de Saúde (UBS), a chefe do serviço e responsável pela Central, detalha o cotidiano com a entrega dos medicamentos que atua com o sistema HÓRUS - Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica que tem como objetivo contribuir para a ampliação do acesso aos medicamentos e da atenção à saúde prestada à população. "A gente atende mensalmente e dependendo da demanda fazemos um complemento para ser atendido todas as unidades, o sistema Hórus auxilia nessa questão e aí o pedido é agilizado", explica Eusébia Gomes.


Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001