02 de fevereiro de 2018 às 13h44m
Profissionais da atenção básica de Cedro participam de oficina de aperfeiçoamento

Diversos órgãos municipais ligados à saúde da população cedrense participaram do momento.

 

O atendimento na rede de atenção básica de Cedro é um cuidado que a Prefeitura tem prezado desde o início de sua gestão. Para melhorar cada vez mais as atividades, os profissionais que atuam no município participaram nesta quinta-feira (1/2), de uma oficina de qualificação. O qualificAPSUS é uma experiência de implantação do novo modelo de atenção e assistência primária que a Secretária de Saúde do Estado tem gerado em todos os municípios.

 

Segundo o Prefeito Dr. Nilson Diniz, a adesão do município é importante na intenção de se alcançar melhores resultados sanitários e econômicos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). "Essa cooperação técnica nos possibilita o compromisso para efetividade de aprimoramento com várias oficinas para nossos profissionais que diariamente estão lidando com a população", acredita.

 

A solenidade de abertura aconteceu no auditório do Centro de Educação Profissional Ivens Dias Branco (Senac/Ce) e contou com a presença da Secretária de Saúde, Sayonara Moura, representante da 17ª regional de saúde, sediada em Icó, Mara Núbia, Coordenadora da atenção básica, Simone Firmo e enfermeiros, Agentes Comunitário de Saúde (ACS), Agente Comunitário de Combate a Endemias (ACE), além de técnicos e gestores da Secretaria de Saúde. Na abertura os profissionais realizaram uma peça detalhando o atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) e no hospital.

 

Na encenação os atores foram os próprios profissionais que estão diariamente em contato com a população. A performance trouxe como ponto chave a humanização no atendimento aos pacientes. "É uma forma de mostrarmos que o atendimento deve ser importante no cotidiano dos profissionais", reforça Mirella Maciel, Coordenadora de imunização.

 

Em todo o Estado do Ceará são realizadas capacitações por meio do Governo do Estado nas regionais de Saúde. Esta já é a terceira capacitação que inclui toda rede de atenção básica. "Essa é a maneira que encontramos para que nossos profissionais possam se adequar às novas metodologias pelas quais o Sistema Único de Saúde (SUS) está passando. É uma estratégia para avançarmos e trazermos melhorias na qualidade de vida de nossa gente", avalia.

 

As oficinas nos municípios acontecerão com a participação de profissionais ligados à saúde como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, técnicos em saúde bucal, auxiliares de saúde bucal, agente comunitário de saúde (ACS), agente comunitário de endemias (ACE), profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), pessoal administrativo, dentre outros.

 

"As condições crônicas na atenção primária", foi o tema da palestra da Secretaria Municipal de Saúde, que ressaltou a importância dessas capacitações. "Esse projeto veio para somar e para melhorar cada vez mais o atendimento da população com um acolhimento mais humano. Por onde passamos, as oficinas têm ganhado destaque, levando em consideração que é a atenção primária o nosso maior foco", explica Sayonara Moura.

 

Ao longo da oficina foram divididos quatro grupos de trabalhos com os temas sobre doenças crônicas: subpopulações alvos, classificação de risco, programação local e agenda local. Em seguida, os resultados foram apresentados e debatidos. "Um dia bastante produtivo e rico em conhecimento e quem ganha é a população com profissionais qualificados", ressalta a Coordenadora da Atenção Básica, Simone Firmo.


Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001