19 de janeiro de 2018
Caixa aprova novo estatuto com limitação a indicações políticas

Em nota, o banco informou que “o novo estatuto é um importante marco na gestão e governança da CAIXA, trazendo mudanças como a criação da Assembleia Geral, novas regras para escolha e atuação dos dirigentes do banco, maior transparência nos processos decisórios e criação de novos comitês estatutários”.

Caixa aprovou estatuto para se adequar à Lei das Estatais
Crédito: Sérgio Lima/Poder 360 02-03-20

O novo estatuto da Caixa Econômica Federal foi aprovado na manhã desta 6ª feira (19.jan.2018) em assembleia geral extraordinária. Baseado na Lei das Estatais, o novo regimento tira das mãos do presidente Michel Temer a prerrogativa de escolher os vice-presidentes da instituição.

Antes, os dirigentes eram nomeados ou demitidos pelo presidente, por indicação do Ministério da Fazenda. O Conselho de Administração era apenas consultado. Agora, essa competência passará a ser do Conselho. Uma consultoria externa participará do processo e o Banco Central também precisará aprovar a escolha. Saiba o que mais mudou aqui.

A decisão foi tomada na mesma semana em que o presidente ouviu as orientações do Ministério Público Federal e do Banco Central e afastou 4 vice-presidentes da Caixa. Os executivos são investigados por supostos desvios de recursos da instituição.

Em nota, o banco informou que “o novo estatuto é um importante marco na gestão e governança da CAIXA, trazendo mudanças como a criação da Assembleia Geral, novas regras para escolha e atuação dos dirigentes do banco, maior transparência nos processos decisórios e criação de novos comitês estatutários”.

Conforme estabelecido pelo estatuto atual (íntegra), participaram da decisão: 1 representante da União, que foi o procurador da Fazenda Luiz Frederico de Bessa Fleury, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, e o secretário Marcelo Martins.

PRÓXIMOS PASSOS

O Estatuto já havia sido aprovado pelo Conselho de Administração da Caixa no final do ano passado. Agora, será enviado ao Banco Central para aprovação e registrado na Junta Comercial. Se os 2 passos forem concluídos, o Conselho de Administração poderá tomar decisões com base nas novas regras já em sua próxima reunião, na 3ª feira (23.jan).


Fonte: www.poder360.com.br

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001