20 de dezembro de 2017 às 08h30m
Credores da Oi aprovam plano de recuperação judicial da companhia

A Oi passa pelo maior processo de recuperação judicial da história do país. Suas dívidas ultrapassam R$ 65,1 bilhões, com mais de 55.000 credores. Agora, cabe à 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro homologar o plano para que as medidas entrem em vigor.

Em assembleia que durou mais de 15h, no Rio, os credores da Oi aprovaram o plano de recuperação judicial (íntegra) da empresa. A proposta determina um aporte de R$ 4 bilhões e a oferta de participação dos credores no capital da companhia em troca da redução da dívida.

Segundo o texto aprovado, a dívida financeira da empresa será reduzida de R$ 49,4 bilhões para R$ 23,9 bilhões. O valor de títulos internacionais será reduzido de R$ 32,3 bilhões para R$ 6,3 bilhões com a troca da dívida por ações que equivalerão a 73,7% do capital da companhia.

Agora, cabe à 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro homologar o plano para que as medidas entrem em vigor.

O plano de recuperação não permite tratamento diferenciado para grupos distintos de credores. O formato simplifica o processo e reduz as possibilidades de judicialização. Fundos credores internacionais, pequenos credores nacionais e detentores de dívidas financeiras foram majoritariamente favoráveis ao plano. O texto, no entanto, não teve apoio da Anatel, com quem a Oi tem dívida de R$ 11 bilhões em multas administrativas.

A AGU apresentou ontem, mais cedo, um parecer solicitando tratamento especial para os credores públicos, sinalizando voto favorável ao plano caso fosse atendida. Sem que as condições fossem aceitas, a Anatel votou contra a proposta. A versão aprovada parcela 1 total de R$ 8,3 bilhões em 240 vezes. O restante do valor será objeto de disputa na Justiça.

Único credor com capacidade de vetar sozinho a proposta, o BNDES foi favorável ao plano após negociações junto a Banco do Brasil e Caixa. A versão final do texto foi apresentada pelo presidente da Oi, Eurico Teles.

A assembleia, realizado no Riocentro, na zona oeste do Rio, teve cerca de 600 participantes e foi interrompida por 4 vezes para negociações.

RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A Oi passa pelo maior processo de recuperação judicial da história do país. Suas dívidas ultrapassam R$ 65,1 bilhões, com mais de 55.000 credores. Entenda a derrocada da empresa.

O pedido de recuperação judicial foi feito em 20 de junho de 2016. A 1ª versão do plano foi apresentada em 5 de setembro de 2016. Os termos estão em negociação desde então. Com inúmeros impasses entre credores nacionais, internacionais e acionistas, o governo chegou a analisar a possibilidade de intervenção na companhia.


Fonte: www.poder360.com.br

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001