31 de outubro de 2017 às 07h24m
Chevrolet Tracker ganha versão com controles de tração e estabilidade

Preços vão de R$ 85.890 a R$ 99.990. Opção de entrada não oferece itens de segurança nem como opcionais.


Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação) Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

 

A Chevrolet lança nesta terça-feira (31) a versão Premier do Tracker. A configuração é a topo de linha da gama da fabricante americana, e substitui a LTZ na linha 2018. Veja os preços:

  • Tracker LT: R$ 85.890
  • Tracker Premier 1: R$ 96.790
  • Tracker Premier 2: R$ 99.990

Entre as novidades, estão a adoção de equipamentos de segurança, divididos em 2 pacotes. Na versão Premier 1, há controles de tração e estabilidade. No Premier 2, ainda há airbags laterais e de cortina, alerta de colisão frontal e de manutenção de faixa.

No entanto, versão de entrada, LT, não oferece os itens nem como opcionais.

Dobrando o volume

Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação) Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

Com a chegada da linha 2018, a Chevrolet espera dobrar o volume de vendas do Tracker. O modelo nunca conseguiu acompanhar os líderes de mercado.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram emplacadas pouco menos de 8 mil unidades, número parecido com os do Peugeot 2008, e distante do pelotão da frente, composto por Honda HR-V, Jeep Renegade e Hyundai Creta, todos com mais de 25 mil exemplares vendidos no período.

Segundo a GM, o problema era a alta demanda da fábrica que produz o modelo, no México. Agora, a empresa diz que a situação foi normalizada, e que poderá importar mais unidades do Tracker.

 

Premier vai 'virar moda'

Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação) Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

Chevrolet Tracker Premier (Foto: Divulgação)

O Tracker é o segundo modelo da GM no Brasil a receber uma versão Premier, designada aos veículos topo de linha da Chevrolet. O primeiro a ter tal nomenclatura foi o Equinox.

No futuro, é provável que o Cruze também receba a versão Premier, talvez substituindo a LTZ, como ocorreu no Tracker. Quem não foi substituído no crossover foi o motor 1.4 turbo de 153 cavalos, o mesmo do Cruze. A transmissão é automática, de 6 marchas.


Fonte: autoesporte.com

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001