23 de setembro de 2017 às 06h30m
Aquiraz: Cacique Pequena concorre ao Prêmio Mulher do Ano 2017, da Revista Cláudia

Ao reconhecer e valorizar projetos de mulheres inspiradoras que trabalham em prol da sociedade e do meio ambiente, a Revista Cláudia demonstra que, com coragem e ousadia, ano a ano, as mulheres provam que é possível encontrar soluções para os mais variados problemas da nossa sociedade.

Cacique Pequena, a primeira mulher a se tornar cacique no Brasil

Em 2017, a cidade de Aquiraz é destaque na maior premiação feminina da América Latina. Entre as candidatas finalistas ao Prêmio Cláudia 2017, na categoria Cultura, destaca-se a indicação de Maria de Lurdes da Conceição Alves, da Lagoa do Encantado, ou, como é por todos conhecida: Cacique Pequena, a primeira mulher a se tornar cacique no Brasil.

Antes de assumir a liderança, Pequena já batalhava pela propriedade da terra onde vive seu povo e pela manutenção da cultura local. Em meados da década de 1990, o cacique Teodorico faleceu e a comunidade ficou sem chefe. Reunidos, os índios a escolheram para ocupar o posto. “Logo de cara, eu não aceitei, mas a voz do povo é a voz do deus Tupã. Não poderia ficar contra ela”, diz.

Ao reconhecer e valorizar projetos de mulheres inspiradoras que trabalham em prol da sociedade e do meio ambiente, a Revista Cláudia demonstra que, com coragem e ousadia, ano a ano, as mulheres provam que é possível encontrar soluções para os mais variados problemas da nossa sociedade. O Prêmio Cláudia, criado em 1996 com o objetivo de descobrir e destacar mulheres competentes, talentosas, inovadoras e empenhadas em construir um Brasil melhor, apresenta candidatas em 08 (oito) categorias. As personalidades indicadas são referências para todos os que acreditam numa sociedade mais justa e igualitária.

Foi um longo processo até a Cacique Pequena chegar à final. Em janeiro especialistas, celebridades, leitoras e ex-participantes se reuniram para indicar algumas candidatas, levando em consideração critérios como impacto social, multiplicação e originalidade. 250 mulheres foram, então, selecionadas entre as indicadas e seus projetos passaram por uma avaliação criteriosa. Ao final da avaliação, 3 competidoras por categoria passaram à etapa de votação popular. Das três concorrentes, ganhará a que for mais votada pela internet.
Para a Secretaria de Cultura o reconhecimento nacional a personalidades do município é uma oportunidade de enaltecer a cultura local e sua diversidade. “Ter uma referência cultural de Aquiraz entre as finalistas do Prêmio Cláudia Mulher e incentivar o seu reconhecimento é uma oportunidade de valorizar as tradições e divulgar a imagem da nossa cidade no Brasil”, diz o Secretário William Mendonça. “É nosso dever incentivar que a população participe desta homenagem à identidade de Aquiraz”.

Todos podem acessar a página oficial do prêmio e dar o seu voto até às 18h do dia 25 de setembro. As vencedoras serão conhecidas durante a cerimônia de premiação dia 02 outubro de 2017, em São Paulo. Você pode votar quantas vezes quiser. É só ir no link premioclaudia.com.br e colocar Aquiraz em 1º lugar.

Link para votar abaixo:

22ª Prêmio CLAUDIA | Finalistas

Mais informações:
Rua Francisco Câmara, 332, Centro
Aquiraz-CE – CEP 61700-00


Fonte: Assessoria de comunicação do Município de Aquiraz

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001