13 de setembro de 2017
Funaro afirmou que Temer se envolveu em propina em Angra 3, diz jornal

Delação do operador foi homologada por Fachin.

O operador do mercado financeiro ligado ao PMDB Lúcio Funaro disse em sua delação premiada que o presidente Michel Temer não só soube de pagamentos de propina em contrato de Angra 3 como também se beneficiou do esquema. A informação foi publicada no site do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, Funaro afirmou que Temer tinha 4 principais operadores. O ex-assessor José Yunes, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, além de Marcelo Azeredo e o coronel João Batista Lima Filho.

Segundo o jornal, o delator disse que o principal intermediário do esquema era Yunes. Ele usaria a empresa Argeplan, do coronel Lima, para lavar dinheiro sujo de Angra 3.

Outros delatores já haviam dito aos investigadores da Lava Jato que políticos do PMDB estavam envolvidos em esquema de propina na obra da usina nuclear Angra 3.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, responsável pelos processos da Lava Jato no Supremo, homologou a delação de Funaro em 5 de setembro.

Há expectativa em Brasília de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, inclua elementos da colaboração de Lúcio Funaro na próxima denúncia que provavelmente fará contra Michel Temer.



Fonte: www.poder360.com.br

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001