07 de junho de 2017 às 07h17m
Não sabe como pedir recurso em concursos públicos? Veja dicas

Discordou do gabarito da prova? Caiu alguma questão fora do conteúdo programático previsto no edital? É possível recorrer desse resultado?

É bastante comum acontecer de o candidato discordar do gabarito oficial e, muitas vezes, com razão. As bancas examinadoras cometem equívocos de interpretação e, por vezes, não lembram que há controvérsias em relação a algum assunto.

 

A solução é o candidato contestar o resultado por meio de um recurso.

 

Os editais costumam ter item específico tratando desse tema, de forma detalhada. 

 

Prazo

Em primeiro lugar, fique atento aos prazos, normalmente muito curtos – não muito mais do que dois dias - e logo após a divulgação do gabarito preliminar. 

 

Forma

A forma também é específica e prevista no edital. Há casos em que o recurso deve ser preparado em modelo apresentado no edital. 

 

O endereço para encaminhamento é determinado, e pode ser por meio eletrônico ou via Correio (Sedex), com aviso de recebimento (AR), e deverá obedecer as indicações do edital. Concursos municipais às vezes exigem entrega pessoal do recurso.

 

Só é aceito um recurso por questão, de cada candidato.

 

Em todos os casos, as regras estabelecidas no edital deverão ser rigorosamente respeitadas, para que o recurso seja analisado.

 

Fundamentação

O candidato deverá ser claro, consistente e objetivo na sua solicitação. No caso de discordância da resposta, o melhor é citar algum autor, informando o livro, edição, página onde está a informação divergente.

 

Se o conteúdo cobrado estiver fora do edital, é o caso de mencioná-lo.

 

É válido e possível pedir ajuda a algum professor ou ao curso na elaboração do recurso, porque eles têm a experiência e a agilidade necessárias para preparar uma boa fundamentação. Alguns sites de concurso também acompanham as provas e se disponibilizam a preparar recursos. Mas não há qualquer problema em fazer isso por sua conta, até porque a contestação seguirá em seu nome.

 

Para todos

Vale lembrar que, caso o gabarito seja alterado, essa mudança valerá para todos os candidatos, e não somente para quem apresentou recurso.

 

Se, em consequência da análise do recurso, a questão não tiver resposta correta, a mesma será anulada também para todos os candidatos, que receberão a pontuação correspondente.

 

Banca soberana

Decididos os recursos, será divulgado o gabarito final, e desse resultado não caberá novo questionamento.

 

A partir daí será elaborada a lista de classificação final e o concurso poderá ser homologado pela administração.

 

Nem sempre a banca acata o recurso recebido e muitas vezes ficamos insatisfeitos com o resultado final. Há casos em que realmente a matéria estava fora do previsto no edital ou a resposta, incompatível com o que estudamos.

 

Mas, essas são as regras do jogo e foram iguais para todos. Portanto, não adianta gastar tempo e energia lamentando ou justificando um mau resultado por conta disso, mesmo que seja verdade. Tem gente que fica presa nisso e não percebe que usa como justificativa para não seguir com o projeto.

 

Assim, passada a prova, descanse alguns dias e, em seguida, retome os estudos. Afinal, quem está muito bem preparado/a consegue a aprovação apesar de alguma injustiça na correção.


Fonte: g1.com

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001