19 de junho de 2018 às hm
DESTAQUE POLITICO

Zezinho Albuquerque destaca II Conferência da Caatinga na AL

 


Presidente da AL, deputado Zezinho AlbuquerquePresidente da AL, deputado Zezinho AlbuquerqueFoto: Edson Junior Pio

 
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), destacou, na abertura dos trabalhos da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (19/06), a realização da II Conferência da Caatinga, que será aberta nesta noite, na Casa. O evento é realizado pela AL e pelo Governo do Estado.

O presidente da AL ressaltou que “não há um só assunto de relevo para o Estado que não passe pela AL e pela discussão dos deputados", que trabalham todos em prol do Ceará.

O parlamentar lembrou a realização, no início deste mês de junho, do Seminário Internacional sobre Segurança Pública, por meio da Comissão de Altos Estudos, e indicou que o material coletado no evento está sendo consolidado para envio às autoridades.

Afirmando que os deputados não fazem somente o dia a dia nas sessões plenárias e comissões técnicas, Zezinho Albuquerque apontou que os parlamentares estão percorrendo o interior do Ceará, conversando com as pessoas e com as lideranças. Ele agradeceu a acolhida nas cidades de Aracoiaba e na região de Tianguá.

O presidente da AL citou ainda a realização dos Seminários Regionais de Direito Eleitoral, parceria da AL e do Instituto Cearense de Direito Eleitoral (Icede). Zezinho Albuquerque indicou que a AL estará presente em Sobral, no dia 21 de junho, para discutir a reforma política no evento.

Capitão Wagner quer vistoria nas obras da Beira Mar e do Porto do Mucuripe


Deputado Capitão WagnerDeputado Capitão WagnerFoto: Edson Junior Pio

 
O deputado Capitão Wagner (Pros) informou, no primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (19/06), que vai solicitar ao Ministério Público Estadual e Federal vistoria nas obras de dragagem do terminal de passageiros do Porto do Mucuripe e na de revitalização da avenida Beira Mar.

Segundo o parlamentar, estão sendo gastos R$ 21 milhões para a dragagem do Porto do Mucuripe e R$ 67milhões na avenida Beira Mar. “Os recursos utilizados em uma obra poderiam ser reaproveitados na outra, fazendo o povo brasileiro economizar mais dinheiro. Se houvesse parceria entre Prefeitura e Governo Federal, o dinheiro público não seria jogado fora”, afirmou.

Capitão Wagner explicou que a areia utilizada na engorda da Beira Mar poderia ser a mesma tirada do terminal de passageiros do Mucuripe, por exemplo. “São gastos irresponsáveis. Poderíamos economizar mais se questões fossem estudadas e materiais reutilizados”, enfatizou.

O deputado parabenizou o pronunciamento do deputado Roberto Mesquita (Pros), que também cobrou mais economia dos recursos públicos, unindo materiais das obras. “O que não precisa em uma, tira e bota na outra. Isso faria com que economizássemos recursos públicos”, frisou Capitão Wagner.

Mesquita pede reutilização da areia da dragagem de porto


Deputado Roberto MesquitaDeputado Roberto MesquitaFoto: Edson Junior Pio

 
O deputado Roberto Mesquita (Pros) solicitou, nesta terça-feira (19/06), durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, que a areia que será retirada para a dragagem do porto do Mucuripe seja reutilizada nas obras de revitalização da Beira Mar, mais especificamente para a engorda da faixa de praia. De acordo com o parlamentar, esse procedimento resultaria em grande economia aos cofres públicos.

De acordo com Roberto Mesquita, a dragagem, que aumentará o calado do porto de 10,5 para 14 metros, numa extensão de 3 quilômetros, removerá 6 milhões de metros cúbicos do local. E, para realizar o aumento da faixa litorânea, serão necessários 1,5 milhão de metros cúbicos. No entanto, no projeto original, o material será despejado em outro local, quando, para ele, poderia ser utilizado no projeto de requalificação da Beira Mar. “Ou seja, haverá gastos muito maiores do que o necessário, nas duas obras”, frisou.

Conforme esclareceu o deputado, serão disponibilizados R$ 21 milhões para custear a dragagem do porto, que deve remover 6 milhões de metros cúbicos de areia. Ainda de acordo com o projeto original, esse material será dispensado a 8,5 km da costa, quando poderia ser despejado na faixa litorânea, que fica a uma distância de apenas 1,5 km. “Deste total de areia, 1,5 milhão de metros poderiam ser despejados na Beira Mar, o que poderia significar uma economia total de R$ 51 milhões, de um total de R$ 300 milhões que serão investidos na requalificação da Beira Mar”, disse.

Sérgio Aguiar comemora crescimento de 57% da potência solar do Ceará


Deputado Sérgio AguiarDeputado Sérgio AguiarFoto: Edson Junior Pio

 
O deputado Sérgio Aguiar (PDT) comemorou, no primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (19/06), o crescimento de 57% da capacidade de potência solar instalada no Ceará. De acordo com o parlamentar, esse avanço coloca o Estado na condição de líder do Nordeste.   

Com base em dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Sérgio Aguiar informou que, em novembro de 2017, a capacidade do Ceará era de 10,9 megawatts (MW), passando em junho de 2018 para 17,1MW.

Na avaliação do deputado, o crescimento é a confirmação do potencial cearense para geração de energia alternativa. “O Brasil fechou 2017 com R$ 5,5 bilhões em investimentos no setor solar fotovoltaico e a criação de cerca de 20 mil empregos. Em 2018, a expectativa é que entre em operação 1,1 mil MW adicionais das usinas solares fotovoltaicas dos leilões de energia de reserva de 2014 e 2015”, ressaltou.

Sérgio Aguiar apontou ainda a mudança anunciada pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no Programa Fundo Clima, ao confirmar financiamento de até 80% dos sistemas geradores fotovoltaicos, com equipamentos novos produzidos no Brasil, com taxas de juros entre 4,03% e 4,55% ao ano. “Essas condições colocam o banco como uma das melhores opções para projetos solares fotovoltaicos e ajudam a promover a cadeia produtiva nacional”, acrescentou.

Ely Aguiar critica projeto que altera nome do Açude Castanhão


Deputado Ely AguiarDeputado Ely AguiarFoto: Edson Junior Pio

 
O deputado Ely Aguiar (PSDC) criticou, nesta terça-feira (19/06), no primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, a proposta de alteração do nome do Açude Castanhão, localizado no município de Jaguaribara, atualmente denominado de Padre Cícero. Segundo o parlamentar, foi aprovado na Câmara Federal projeto de lei, de autoria do deputado federal Domingos Neto (PSD-CE), propondo a alteração para Paes de Andrade.

O nome de Padre Cícero foi dado em 2001, por meio de projeto do então senador Lúcio Alcântara. “É inaceitável, deselegante e uma falta de reconhecimento para um homem que é ícone para o povo nordestino. É sinônimo de fé, bondade e esperança”, avaliou.   
O parlamentar disse que não tem nada contra Paes de Andrade, pelo contrário, tem grande admiração pelo político, reconhecendo a contribuição prestada ao País. “Paes de Andrade também deixou um legado e teve uma conduta ilibada”, enalteceu, sugerindo que o político seja homenageado em outros equipamentos públicos que estão sendo inaugurados no Estado.
O deputado informou  que apresentou requerimento para que seja enviado ofício tanto à Câmara Federal quanto ao Senado para que a denominação não seja mudada.

COM APOIO DA AGÊNCIAS DE NOTICIAS DA AL







COMPARTILHAR




Mais - DESTAQUE POLITICO

  1. 19.06.2018Terça DESTAQUE POLITICO
  2. 18.06.2018Segunda DESTAQUE POLITICO
  3. 14.06.2018Quinta AL aprova projeto que favorece novas linhas aéreas internacionais no Estado
  4. 13.06.2018Quarta DESTAQUE POLITICO
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001